Associação de proteção veicular - Tudo que você precisa saber

A cada ano, o fluxo de automóveis circulando pelas cidades só faz aumentar. Com isso, os índices de acidentes de trânsito, roubos e furtos, infelizmente, também aumentaram. Tais fatores incentivam os motoristas a procurarem algum tipo de proteção veicular.

Com uma ótima relação de custo x benefício, as associações de proteção veicular têm sido uma boa opção para aqueles que desejam ter o veículo protegido, mas não querem gastar muito com isso.

Esse serviço conta com assistência 24 horas, todos os dias da semana (Saiba mais sobre a assistência 24 horas). Além disso, fatores como tempo de habilitação, idade e sexo não interferem no valor a ser pago. Diferente do que acontece com os seguros ofertados por seguradoras.

Mas como funciona uma associação de proteção veicular e em que ela difere de uma seguradora?

O que é uma associação de proteção veicular?

As associações são agremiações que criam um fundo financeiro para ser usado quando o veículo de um de seus associados tiver algum problema. Para participar delas, basta pagar as taxas de adesão e a mensalidade.

Nesse sistema os associados dividem entre si os custos mensais dos eventos que ocorrem nesse período (roubos, furtos, colisões, entre outros). O valor geralmente é menor que o de um seguro convencional e costuma ser menos burocrático.

Quais São as Principais Diferenças Entre Proteção Veicular e Seguro Tradicional?

Muitas pessoas confundem Proteção Veicular com Seguro, mas apesar de apresentarem algumas semelhanças são modalidades bastante diferentes. A seguir apresentaremos algumas características para que você possa entender um pouco mais sobre elas.

Funcionamento: A Proteção Veicular é gerenciada por uma associação sem fins lucrativos; Seguro é ofertado por seguradoras de veículos com fins lucrativos.

Apólice: Na Proteção Veicular não há apólice de seguro, o que existe é um contrato de responsabilidade mútua; No Seguro a responsabilidade pelo risco assumido na apólice é da Seguradora.

Valor Pago: Na proteção veicular o valor é determinado, principalmente, pela tabela Fipe; No Seguro é estipulado por diversos fatores como características do automóvel, motoristas adicionais, lugares que frequenta, entre outros.

Formas de Pagamento: A Proteção Veicular cobra uma cota mensal que é paga por todos os associados; A Seguradora cobra uma cota única, que pode ser parcelada.

Órgãos Reguladores: As associações são orientadas pela OCB (Organização de Cooperativas Brasileiras); as seguradas são acompanhadas pelo SUSEP (Superintendência de Seguros Privados).

Associações de Proteção Veicular estão em conformidade com a lei?

Sim, as associações de Proteção Veicular são legais. Seu funcionamento está amparado pelo Código Civil Brasileiro e Constituição Federal (art.5º, XVII CF). Esse artigo assegura o direito do cidadão de formar cooperativas, desde que seja para finalidade lícita e que satisfaça as necessidades de um grupo.

Além disso, as associações de Proteção Veicular têm seu funcionamento de acordo com os princípios do associativismo e cooperativismo embasado na Lei Federal 5.764/7, que legitimam sua legalidade. Cabe ressaltar que as associações de Proteção Veicular não oferecem seguros. O sistema de rateio (divisão de despesas) não se assemelha com o funcionamento das seguradoras.